Foi inaugurada, neste sábado (14/12), a Central de Tratamento de Resíduos (CTR) de Sobral, a primeira unidade deste tipo no Estado do Ceará. O momento contou com a presença do prefeito Ivo Gomes e do governador do Estado do Ceará, Camilo Santana, entre outras autoridades.

Agora, a Central será gerenciada pelo Consórcio de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos da Região Metropolitana de Sobral, formado pelo município e mais 16 cidades.

"Na realidade, a obra extrapola os limites da Central de Tratamento de Resíduos Sólidos. Cada um dos municípios recebeu uma Central Municipal de Reciclagem e uma estação de transbordo", explicou o prefeito Ivo Gomes. As centrais de reciclagem têm como objetivo incentivar a sustentabilidade. A medida também impacta nos custos dos municípios com a CTR, pois o valor é cobrado proporcionalmente à quantidade de lixo enviado à Central.

"Essa é uma obra que não tem muita visibilidade para a população. Ela fica um pouco distante da cidade, poucas pessoas vêm aqui, mas a gente sabe a importância do impacto que essa obra tem, o que ela significa para o meio ambiente e para as pessoas", iniciou o governador Camilo Santana. "Essa é uma obra coletiva, pois sabemos dos problemas que cada município tem com seu lixão".

"O próximo passo é colocar esses equipamentos para funcionar. Para isso, o Consórcio já lançou uma licitação para selecionar a empresa que será responsável pela operação desse sistema, que é complexo, que é novo. Mas tenho certeza que pelo empenho dos prefeitos e que com o apoio da Prefeitura de Sobral, do prefeito Ivo Gomes, até meados de fevereiro, início de março, já estaremos destinando o lixo de nossas cidades para a Central de Tratamento de Resíduos", informou o presidente do Consórcio, e prefeito do município de Forquilha, Gerlásio Loiola.

Construída com recursos do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e Governo do Estado do Ceará, na ordem de R$ 40 milhões, a CTR possui área de 102 hectares e conta com aterro sanitário com unidades de tratamento de resíduos da construção civil e da saúde e um pátio para compostagem. Dispõe ainda de serviços de disposição final de Resíduos Sólidos Urbanos (RSU).

Fazem parte do Consórcio para Gestão Integrada de Resíduos Sólidos da Região Metropolitana de Sobral as cidades de Sobral, Alcântaras, Cariré, Coreaú, Forquilha, Frecheirinha, Graça, Groaíras, Massapê, Meruoca, Moraújo, Pacujá, Pires Ferreira, Reriutaba, Santana do Acaraú, Senador Sá e Varjota.